Kingo Labs
Recordes olímpicos
Home » Esportes » Recordes olímpicos

Recordes olímpicos

Realizados desde 1896, os Jogos Olímpicos reúnem atletas do mundo inteiro em busca das medalhas. Que Michael Phelps é o maior vencedor de todos os tempos todo mundo sabe, mas quantas conquistas ele teve? Quem foi o atleta mais jovem a garantir uma medalha? E o mais velho? A seguir você confere diversos recordes olímpicos.

Recordes olímpicos

Até hoje foram realizadas 31 edições dos Jogos Olímpicos e os próximos três já estão com sedes confirmadas. A cada nova edição, diversos recordes são quebrados e passam a fazer parte da história. Alguns são marcantes pela dificuldade de serem conquistados e outros e outros parecem inquebráveis.

O maior medalhista de todos

A natação é uma das modalidades com mais provas, logo os nadadores estão entre os atletas com mais chances de medalhas. Michael Phelps conseguiu 28 delas, sendo 23 de ouro, duas de bronze e três de prata. Ele estreou em Sidney 2000, mas não subiu ao pódio e se despediu em 2016. Phelps conseguiu oito ouros nos jogos de Pequim 2008, entre os dias 10 e 17 de agosto.

E a maior medalhista

Entre as mulheres, a recordista de medalhas vem da ginastica, com Larissa Latynina, que representava a União Soviética. As medalhas, sendo nove de ouro, cinco de prata e quatro de bronze, foram conquistadas nas edições de 1956, quando teve quatro títulos, 1960, com mais três e encerrando em 1964, com duas conquistas.

Maior medalhista no Inverno e Verão

A canadense Clara Hugues é a atleta que mais medalhas conquistou em relação a títulos em Olimpíadas de Inverno e Olimpíadas de Verão. Ela disputou provas de ciclismo e patinação de velocidade. Nos Jogos de Verão foram dois bronzes e nos Jogos de Inverno dois bronzes, uma prata e um ouro.

Campeão no Inverno e no Verão

O norte-americano Edward “Eddie” Patrick Francis Eagan conseguiu um feito que dificilmente será batido. Em 1920 ele foi campeão olímpico de boxe, na categoria dos meio-pesados. Em 1932 faturou a medalha de ouro do bobsleigh. É o único a conquistar medalhas de ouro em Jogos Olímpicos de Verão e de Inverno.

Tetracampeões individuais

Cinco atletas conseguiram vencer por quatro vezes a mesma prova. O primeiro deles foi o velejador dinamarquês Paul Elvstrøm, nos jogos de 1948, 1952, 1956 e 1960. Depois o norte-americano Al Oerter, do lançamento de disco, foi campeão entre 1956 e 1968. Carl Lewis venceu no salto em distância nos jogos de 1984, 1988, 1992 e 1996.

O quarto nome da lista foi Ben Ainslie, do Reino Unido, que na vela conseguiu medalhas de ouro entre 2000 e 2012. O último a conseguir este feito foi Michael Phelps, que de que entre 2004 e 2016 venceu quatro vezes a prova de 200 metros medley da natação. Por pouco ele não conseguiu o mesmo com 100 metros borboleta e 200 metros borboleta, onde teve três títulos e uma prata.

Aladár Gerevich

O esgrimista húngaro Aladár Gerevich conquistou seis títulos olímpicos seguidos com a equipe de seu país. Entre 1932 e 1960 venceram todas as batalhas na categoria Sabre. Mas, no individual foram apenas uma medalha de ouro e uma de prata. Gerevich ainda faturou um bronze, em 1952, na categoria Florete.

O mais jovem campeão olímpico

Conforme o Comitê Olímpico Internacional (COI), não existe idade mínima para disputar os Jogos Olímpicos. Em 1936, quando tinha 12 anos e 141 dias, a norte-americana Marjorie Gestring foi campeã olímpica de saltos ornamentais. O mais jovem medalhista foi o britânico Henry Clundey, que em 1912 conquistou uma medalha no remo, quando tinha 10 anos e 78 dias.

Maior vencedor no Inverno

Nos Jogos Olímpicos de Inverno, o norueguês Bjørn Dæhlie é o maior campeão. Ele conseguiu oito medalhas de ouro e quatro de prata. Os feitos vieram entre os jogos de 1992 e 1998.

Atleta mais velho da história

O sueco Oscar Swahn foi o mais velho da história dos Jogos Olímpicos, competindo no evento da Antuérpia em 1920, quando tinha 72 anos e 280 dias. Ele disputava na modalidade de tiro duplo ao veado e foi um dos medalhistas de prata da equipe sueca, que ficou atrás da Noruega naquela edição.

Atenas, Londres e Paris

Até hoje foram disputadas 31 edições dos Jogos Olímpicos e até o momento duas cidades já receberam três edições do evento multiesportivo. Cidade berço da competição, Atenas foi sede da primeira edição, em 1896, recebeu em 1906, embora não seja reconhecido pelo COI e em 2004. Londres foi sede de 1908, 1948 e 2012. Já Paris teve Olimpíadas em 1900, 1924 e receberá em 2024.

País que mais vezes sediou

Já foram realizadas quatro edições das Olimpíadas nos Estados Unidos. A primeira delas aconteceu em Saint Louis, em 1904, em 1932 foi quando Los Angeles recebeu as competições pela primeira vez, organizando novamente em 1984. Duas edições depois, em 1996, os Jogos Olímpicos voltaram para a Terra do Tio Sam, dessa vez em Atlanta. Assim como Atenas, Londres e Paris, Los Angeles receberá pela terceira vez, em 2028.

O país sede com menos medalhas de ouro

Em 1978 o Canadá recebeu os Jogos Olímpicos pela primeira e única vez até hoje. Foi o pior desempenho da história de um país sede em relação a medalhas de ouro, já que não levaram nenhuma. Foram cinco pratas e seis bronzes. Naquela ocasião o quadro de medalhas foi liderado pela União Soviética, que acabou com 49 ouros e 125 medalhas no total.

Tricampeões do futebol

Entre os homens, a Hungria lidera o quadro de medalhas do futebol, com três ouros e uma prata. A Grã-Bretanha aparece com os mesmos três ouros. A Argentina é a terceira colocada, com dois títulos e dois vices. Os húngaros venceram nas edições de 1952, 1964 e 1968. Já os britânicos ganharam três vezes até 1912.

Giggs, quebrando recordes

O ex-jogador do Manchester United, Ryan Giggs, foi um dos representantes do Reino Unido nas Olimpíadas de 2012. Ele quebrou dois recordes importantes, se tornando o futebolista homem mais velho a disputar uma partida em Olimpíadas e ainda conseguiu marcar um gol, quando tinha 38 anos. A jogadora Formiga também jogou com 38 anos, em 2016.