Kingo Labs
Home » Educação » Internet Banking: 10 dicas de segurança ao acessar sua conta

Internet Banking: 10 dicas de segurança ao acessar sua conta

“Não está fácil para ninguém”. Além dos crimes off-line, temos que lidar também com os virtuais, incluindo aqueles que envolvem roubo de dados bancários. Mas não desanime! Com as medidas de segurança do artigo de hoje, você reduz as chances de acesso indevido à sua conta.

“Não está fácil para ninguém”. Além dos crimes off-line, temos que lidar também com os virtuais, incluindo aqueles que envolvem roubo de dados bancários. Mas não desanime! Com as medidas de segurança do artigo de hoje, você reduz as chances de acesso indevido à sua conta.

Afinal, se temos como evitar filas nas agências, o melhor é aprender a se cuidar, e não expor informações sigilosas ou a própria senha enquanto estamos conectados. Saiba como conseguir isso:

Dica 1: Privacidade

Use apenas computador conhecido (de preferência o seu) – ou seja, a precaução começa antes mesmo de entrar na página do seu banco. Evite acessar sua conta em lan houses ou qualquer outro local com máquinas de uso público.

Nunca se sabe se as configurações e itens de segurança estão atualizados ou, pior, se o PC estranho já está infectado com algum programa malicioso como o cavalo de troia.

Dica 2: Proteja-se

Instale e mantenha antivírus e firewall sempre atualizados – o firewall é um programa que proporciona segurança ao tráfego de informações da rede.

Na primeira etapa do ataque virtual, caso um programa malicioso passe pelo antivírus desatualizado, o envio de dados da sua conta pela internet para fora do computador é barrado pelo firewall. Ou seja, a segunda fase do ataque é reprimida.

Dica 3: Fique atento!

Acesso ao banco só pela barra de endereços do seu navegador – não se deixe enganar por falsas mensagens. A maioria dos ataques utiliza este recurso para roubar dados e senhas dos internautas.

Por isso, jamais clique em links para o banco, enviados por e-mails, mensagens instantâneas ou postagem em redes sociais. Prefira digitar o endereço da instituição financeira, como de costume.

Dica 4: Certificado digital

Certifique-se de que o endereço oferece certificado digital – tal medida evita que haja um redirecionamento para sites falsos, que copiam a página verdadeira do banco.

Para checar, basta conferir se depois do endereço digitado aparece o ícone do cadeado na própria barra de endereço ou na de status (parte inferior do browser). Clicando no cadeado, é possível verificar os dados da assinatura digital do banco.

Dica 5: Suspeite de erros

Não confie em páginas de erro ou indisponibilidade – se estiver acessando sua conta na internet, fique de olho em qualquer alteração na rotina do serviço.

Tentar refazer o login e digitar a senha outra vez não é aconselhável, pois as informações podem ser roubadas se for um ataque. Ligue para o banco e confirme se há algum problema antes de tentar outra movimentação online.

Dica 6: Evite sites suspeitos

Evite acessar sites que você ainda não conhece enquanto se conecta ao banco – abrir várias abas com links e páginas aos quais não estamos acostumados aumenta a possibilidade de cair em algum site suspeito.

Dica 7: Senhas

Troque sua senha de vez em quando – ficar com o mesmo código por longo período de tempo pode ser, literalmente, uma roubada. Renove-a sempre que possível.

Se a senha permanece igual e é capturada, você não terá sequer chance de trocar as informações antes de uma invasão cibernética.

Dica 8: Informe sua agência

Em caso de suspeita de entrada sem autorização, desconecte sua internet – assim, você impede que seus dados saiam do computador. Aproveite para fazer uma varredura com o antivírus e comunique o ocorrido ao banco.

Dica 9: Softwares

Use apenas software oficial e evite instalar programas desconhecidos ou suspeitos.

Dica 10: Atualizações

Garanta que seu sistema operacional tenha as últimas atualizações do fabricante. Da mesma forma que evitar softwares falsificados, esta medida permite a correção de falhas de segurança, entre outros upgrades.

Fraudes bancárias são responsáveis por milhões de reais retirados das contas todo ano no Brasil.

Em muitos casos, são consequências da sagacidade dos cibercriminosos; em outros, o próprio usuário favorece o roubo ao ignorar ou desconhecer as orientações.

Fique atento! E até as próximas dicas.