Kingo Labs
Ilha Sentinela do Norte
Home » Aleatórios » Ilha Sentinela do Norte: a sociedade mais isolada do mundo

Ilha Sentinela do Norte: a sociedade mais isolada do mundo

Imagina você não ter acesso a internet, celular e a luz elétrica. Nunca ter ouvido falar do Brasil, dos Estados Unidos ou mesmo da Europa. Estar em completo isolamento em relação ao resto do mundo. Esse tipo de vida é experimentado pelas pessoas que moram na Ilha Sentinela do Norte. O que eles comem? Onde fica esse território? Se quer saber mais sobre o assunto é só continuar lendo.

Onde fica a Ilha Sentinela do Norte?

A Ilha Sentinela do Norte fica no arquipélago das Andamão, na Baía de Bengala, local considerado o maior golfo do mundo, localizado na parte nordeste do Oceano Índico. O território pertence a Índia. A área total é de 72 km², com o ponto mais alto medindo 122 metros. Fica a 2.455 km da capital indiana, Nova Deli.

Quem mora na Ilha Sentinela do Norte?

A Ilha Sentinela do Norte é ocupada pelos sentineleses. Eles são resistentes ao contato com o mundo exterior e são considerados um dos últimos povos isolados do planeta. Estima-se que existem cerca de 250 habitantes no local, podendo chegar até 500, já que não se sabe exatamente o número. O tsunami de 2004 que atingiu o Oceano Índico deixou graves problemas no local.

Os povos que vivem na ilha devem ter vindo do continente africano, por volta de 60 mil anos atrás. São descritos como negritos, termo utilizado para povoações do Sudeste Asiático, como na Península da Malásia. De acordo com o autor Heirinch Harrer, são de baixa estatura, medindo no máximo 1,6 metro, contam com cabelo crespo e a pele escura.

A sociedade dos sentineleses é composta por caçadores-coletores, vivendo da caça, da pesca e de plantas silvestres. Não existem registros de práticas agrícolas ou tentativas de produzirem fogo. As matérias-primas na ilha são bem raras, dificultando a prática de atividades com metal, que são inexistentes, mas aproveitam objetos de metal levados pelo mar ou então presos em embarcações encalhadas.

Qual idioma é falado na Ilha Sentinela do Norte?

Como esse povoado chegou no local há milhares de anos e até hoje foram poucos contatos com o “homem branco”, é difícil de classificar o idioma que falam. A Língua Sentinelesa deve ser falada por todos os habitantes da ilha, conforme imaginam as autoridades indianas. Ela é classificada como ISO 639-3, com o código std, de acordo com o padrão internacional de línguas.

Habitantes das ilhas Andamão e Nicara, que ficam próximas, foram levados até a Ilha Sentinela do Norte, para tentarem estabelecer algum tipo de contato com os povos locais. Isso aconteceu em 1980, 1991 e 2001. O teste feito com falantes da língua Jarawa não foi bem-sucedido. Pesquisadores acreditam que esse idioma falado na ilha não conta com forma escrita.

Como o território da Ilha Sentinela do Norte?

O território da Ilha Sentinela do Norte contava com 72 km² até o Tsunami do Oceano Índico de 2004, ocorrido no dia 26 de dezembro. O formado era basicamente quadrado, contando com recifes de corais ao seu redor, podendo chegar até a 1.300 metros da costa.

O terremoto de 2004 fez a área da ilha aumentar, inclinando a placa tectônica da região em cerca de 2 metros. A ilha ganhou cerca de 1 km nas direções oeste e sul, devido a exposição dos corais. Antes distante 600 metros na costa sudeste, a Ilha Constança se uniu com a Ilha Sentinela, formando uma única ilha.

Quando foi descoberta a Ilha Sentinela do Norte?

A Ilha Sentinela do Norte foi mencionada pela primeira vez em 1771, pelo agrimensor britânico John Ritchie. Ele observou “uma infinidade de luzes” a partir de um navio de pesquisa hidrográfica da Companha das Índias Orientais. O povo Onge já sabia da existência deste território, no qual chamavam de Chia daaKwokweyeh.

Quem administra a Ilha Sentinela do Norte?

Oficialmente este território pertence e é administrado pela Índia, junto com os territórios de Andamão e Nicobar. Porém, como nunca houve um contato intenso entre os povos, pode ser considerada uma nação soberana sob proteção indígena. Pode ser tratada como uma região autônoma da Índia.

São tratados por historiadores e pesquisadores do assunto como o povo mais isolado do mundo. Em 2005 o governo de Andamão e Nicobar declarou que não tinha vontade de interferir nos costumes dos sentineleses e nem em fazer contatos. É proibido visitar essa ilha, já que a população local não é muito hospitaleira.

Contato com os sentineleses em 1880

Uma das poucas informações que foram levantadas sobre esse tipo de sociedade é que muitos deles foram mortos por ingleses e japoneses, assim odeiam pessoas com uniformes. Essa questão contribui para os comuns ataques contra visitantes. Em 1880 uma expedição da armada britânica foi planejada para ir até a ilha e realizar alguns trabalhos.

A ideia dos indianos era levar um habitante como sequestrado, assim este membro da tribo seria tratado da melhor forma possível, dando-lhe presentes e depois seria deixado novamente em seu território. Foram vários dias até que algum morador da ilha fosse encontrado, primeiro um casal de idosos, junto com quatro crianças. Logo os idosos morreram, já as crianças foram tratadas como o planejado e devolvidas a ilha.

National Geographic foi até a Ilha Sentinela

No começo de 1974 uma equipe da National Geographic foi até a Ilha Sentinela do Norte. Estavam gravando o documentário “Homem em Busca do Homem”. A equipe foi acompanhada por policias armados, que garantiram a segurança durante as atividades. Assim que os sentineleses avistaram a lancha, atiraram centenas de flechas, depois o veículo foi posicionado em um local onde os habitantes não podiam ver.

Os policiais estavam com casacos com proteção acolchoada e foram até a praia, onde deixaram alguns presentes como cocos, um porco vivo amarrado, uma boneca, panelas de alumínio e até um carro de plástico. Assim que os nativos viram os itens, arremessaram mais flechas. O grupo matou o porco e enterrou junto com a boneca.

A morte do missionário John Allen Chau

Era 17 de novembro de 2018, quando o missionário norte-americano John Allen Chau desapareceu na Ilha Sentinela do Norte. Ele teria sido levado até lá de forma ilegal por pescadores e assim que foi visto pelos nativos recebeu diversas flechadas em seu corpo. Chau teria sido enterrado na beira da praia.