Kingo Labs
O que foi o experimento Filadelfia
Home » Ciência » O que foi o experimento Filadelfia?

O que foi o experimento Filadelfia?

Já imaginou andar em um veículo invisível? O Experimento Filadélfia, desenvolvido nos Estados Unidos, tinha esta finalidade. Para isso eles utilizaram um contratorpedeiro da Marinha. Supostamente teriam conseguido deixar ele totalmente invisível durante alguns minutos.

Será que essa história é verdadeira? Como o projeto funcionava? Confira mais informações a seguir.

O que foi o Experimento Filadélfia?

Experimento Filadélfia ou Projeto Filadélfia foi um projeto militar desenvolvido pelo Estaleiro Naval da Filadélfia, no estado da Pensilvânia. O início teria sido em 28 de outubro de 1943, com Nikola Tesla fazendo um navio se tornar invisível para quem lhe observava. Outra nomenclatura tem o nome de Projeto Rainbow.

A maioria das pessoas e especialistas em teorias garantem que tudo não passa de uma farsa. De acordo com a Marinha dos Estados Unidos, experimentos como este jamais aconteceram. Outro fator que chama atenção é de que os fatos citados contradizem com a história do navio USS-Eldridge. Verdade ou não, existem muitas informações sobre o Experimento Filadélfia.

Quem foi Nikola Tesla?

Nikola Tesla nasceu na Áustria em 1856 e logo se mudou para os Estados Unidos. Ele ganhou destaque com inovações nos campos da engenharia mecânica e da engenharia elétrica. Tesla deixou muitas patentes envolvendo potência elétrica em corrente alternada, contribuindo com a Segunda Revolução Industrial. Ele morreu quando tinha 86 anos, em 1943.

Algumas de suas inovações foram utilizadas por pseudociências, ocultismos na forma da Nova Era e teorias sobre alienígenas. Tesla desenvolveu diversos tipos de geradores, transformadores, comunicação sem fio, lâmpada fluorescente, controle remoto por rádio e um protótipo para a transmissão de energia. É citado ainda como um dos responsáveis pelo Experimento Filadélfia.

Como era o Experimento Filadélfia?

Ao longo dos anos surgiram diversas teorias para explicar o Experimento Filadélfia. A maioria das histórias envolvia alguns pontos em comum. A aplicação teria sido feita baseada na Teoria do Campo Unificado, de Albert Einstein. Ela tratava sobre a radiação eletromagnética e gravidade, então, após milhares de cálculos teriam conseguido encontrar números que curvassem a luz em volta de um objeto, deixando este invisível.

O destroier USS Eldridge teria sido o equipamento utilizado durante os testes. O experimento supostamente começou no verão de 1943, no Hemisfério Norte, apresentando resultados satisfatórios. No dia 22 de julho teriam conseguido deixar o destroier completamente invisível aos olhos humanos. A tripulação teria sofrido com náuseas na sequência.

USS Eldridge (DE-173)

USS Eldridge (DE-173) tratava-se de um contratorpedeiro dos Estados Unidos, chamado dessa forma em homenagem ao tenente-comandante John Eldridge, Jr. Teoricamente foi o navio que ficou invisível durante os experimentos do Projeto Filadélfia. O seu lançamento foi em 25 de julho de 1943. Depois, em 15 de janeiro de 1951, acabou sendo vendido para a Grécia, com o nome de Leon (D54), sendo utilizado até 1992.

Teletransporte no Experimento Filadélfia.

A Marinha teria pedido a equipe do Experimento Filadélfia para trocar o rumo, deixando o navio invisível apenas para os radares. No dia 28 de outubro do mesmo ano, um novo teste foi realizado. Além de se tornar praticamente invisível, o USS Eldridge sumiu do local, em um flash de luz verde. Ele apareceu no estado da Virgínia, 346 quilômetros distante de onde partiu, depois retornando da mesma forma.

Como o navio era configurado?

Uma teoria diz que o destroier era equipado com dois geradores, bobinas magnéticas e amplificadores. Dessa forma conseguiria criar um campo eletromagnético que desviaria as ondas de rádio e de luz, deixando-o invisível. Testemunhas afirmam que assim que a experiencia começou a água passou a borbulhar, produzindo um nevoeiro verde turvo, engolindo a embarcação.

O que aconteceu com a tripulação?

O Experimento Filadélfia teria causado diversos problemas para a tripulação do navio, sendo que a maioria passou por graves problemas de saúde. Alguns tiveram doenças mentais, como a esquizofrenia, resultado das experiências pela qual passaram. Segundo a teoria, após a finalização dos testes, todos eles passaram por lavagem cerebral, com o objetivo de fazerem perder a memória.

Viagem no tempo

Além do teletransporte, o Experimento Filadélfia teria registrado ainda viagem no tempo. Os tripulantes teriam ido para o ano de 1983, quatro décadas depois. Na verdade, somente dois tripulantes ficaram em outra época, aqueles que não retornaram com o navio.

Por que o Experimento Filadélfia foi cancelado?

Nem tudo deu certo durante os experimentos. Jacob L. Murray teria desaparecido e nunca mais sido encontrado. Cinco dos tripulantes teriam se fundido ao metal do navio. Outros teriam desaparecido mesmo estando fora do destroier. Dessa forma, a chefia da Marinha dos Estados Unidos optou por cancelar o projeto, vide os riscos envolvidos aos seres humanos envolvidos.

Quem conduziu o Experimento Filadélfia?

Além de Nikola Tesla, outras teorias apontam o matemático Franklin Vicent Reno como um dos principais responsáveis pelo Experimento Filadélfia. Ele trabalhava para o Exército dos Estados Unidos, servindo em Maryland. É possível ainda que os dois tenham trabalho junto, misturando diferentes técnicas para deixar o destroier invisível.

Uma arma para a Segunda Guerra Mundial

Sabemos que os tempos de guerra são os que mais trazem evoluções. Em 1943 o mundo vivia o auge da Segunda Guerra Mundial e os países buscavam tecnologias cada vez mais avançadas para destruir seus rivais. Se o Experimento Filadélfia tivesse prosseguido, certamente está teria sido uma das principais armas dos norte-americanos contra os países do Eixo.

O que diz a Marinha dos Estados Unidos?

Já passaram mais de 75 anos desde o tal Experimento Filadélfia e jamais a Marinha dos Estados Unidos confirmou a informação de que estes testes teriam realmente acontecido. Os teóricos garantem que todas as provas foram destruídas, até mesmo as que indicavam a presença do navio na Filadélfia durante aquela época. Testemunhas e possíveis sobreviventes continuam afirmando a veracidade do fato.

The Philadelphia Experiment

The Philadelphia Experiment é o título do filme que apresenta a história do Experimento Filadélfia. Mistura drama, ação e ficção cientifica. Com direção de Stewart Faffill, foi lançado em 1984. No filme homens são enviados de 1943, quando teria acontecido o teste, para o ano em que se passa a história. O elenco tem Michael Paré e Nancy Allen.