Como é feito o plástico: descubra aqui!

Plástico é um material químico inventado no começo do século 20 pelo químico e inventor inglês Alexander Parks. Hoje vamos saber como é feito o plástico e descobrir mais sobre a origem deste material.

Para saber como é feito o plástico, precisamos entender que uma grande ideia como esta não acontece da noite para o dia. Antes de existir o plástico, Alexander Parks desenvolveu a xilonite, ou parkesine em 1855, criando o primeiro material sintético do mundo. Uma vez aquecido, o material poderia ser moldado das mais diferentes formas, e depois de esfriar, endurecia para ser qualquer coisa, objeto, ferramenta ou utilidade pretendida. E ainda poderia ser colorida ou totalmente transparente.

O passo seguinte foi a dado por Berthelot, que desenvolveu o estireno em 1866.

Mas a etapa deste material que realmente vingou no mercado foi a Bakelite, desenvolvida por Leo Baekeland em 1907.

Com a popularização do automóvel e do uso de combustíveis fósseis, o plástico começou a ganhar escala na indústria e a fazer parte da vida de pessoas comuns, tanto que hoje é bem difícil imaginar o mundo sem plástico, apesar deste material tão versátil ser um dos maiores problemas para o meio ambiente. Por ser barato, é descartado de forma irregular e demora séculos para se desfazer.

Qual a relação do Plástico com o Petróleo?

Quer entender como é feito o plástico? O combustível fóssil mais utilizado no mundo é o petróleo. E o plástico é um subproduto deste combustível. Para saber como é feito o plástico, precisamos entender que numa refinaria de petróleo, a matéria-prima, o óleo negro é retirado do solo a grandes profundidades e aquecido e beneficiado com produtos químicos.

Os elementos mais leves saem do aquecimento por cima, são os gases como o GLP, de onde saem os gases de cozinha e de automóveis. Antes deste derivado, há a nafta, o querosene, e o diesel, que são óleos mais brutos.

A nafta é usada para ser o componente principal do plástico. Mas para entender como é feito o plástico, precisamos descontruir a nafta em vários outros elementos: benzeno, butadieno, eteno, propeno, tolueno e xileno.

Cada um destes derivados da nafta, que é um derivado do petróleo, corresponde a um diferente tipo de plástico, com funções e propriedades específicas, utilizados na indústria e nas nossas casas.

Saiba como é feito o plástico

Só para dar uma ideia, o eteno, também chamado de etileno, é a matéria prima das garrafas PET.

Mas nenhuma dessas substâncias pode ser aproveitada para produzir plástico. É necessário beneficiar cada uma delas, separando cada parte, melhorando e purificando cada uma, para depois voltar a misturar nas proporções exatas de cada tipo de plástico que se pretende fazer.

Um exemplo é unir o eteno, que é um gás transparente e com odor um pouco doce com o xileno, que após se trabalhado, se torna um ácido.

Unindo estes dois componentes, um fabricante obtém pequenas partes, um pó ou um granulado, chamado de polímero. Estes pequenos pontos de eteno e xileno beneficiados vão ser novamente trabalhados para se transformar numa fibra, que vai formar uma longa linha.

Agora, para entender como é feito o plástico, pense em enormes carretéis de linha, cada um deles cheios da matéria prima que vai formar um objeto específico. Estas linhas serão aos poucos injetadas em moldes, ou seja, as linhas serão aquecidas e colocadas em formas para cada coisa que forem desenvolver, desde enormes peças para carros e máquinas, até pequenas pecinhas para Lego.

Este processo é chamado de plástico injetado, que é o jeito de como é feito o plástico e seus milhões de diferentes usos.

Entre as características dos plásticos, estão os que são resistentes ao calor, como os termorrígidos, que não derretem em condições normais de temperatura e pressão, como os painéis dos carros ou capacetes de operários, e os termoplásticos, mais vulneráveis ao calor e que derretem com maior facilidade, como a garrafa PET, que já mencionamos.

Por ser fácil de obter, o plástico é muito barato, motivo de as pessoas descartarem o material sem pensar no impacto ambiental. Mas do jeito como é feito o plástico, o material tem durabilidade, ou vida útil de 400 anos ou mais, o que o torna um risco para o meio ambiente.

Como é feito o plástico Biodegradável

Para evitar maiores danos à natureza, desenvolveu-se o plástico biodegradável, que é tudo, menos plástico. Este novo material é feito de amido de várias plantas, como milho, beterraba, cana de açúcar e mandioca, que servem de matéria-prima para desenvolver um componente chamado de ácido lático, que depois de tratado se torna o PLA – ácido-polilático.

A vantagem deste tipo de material é que o plástico biodegradável, ou ‘plástico verde’, se decompõe na natureza em apenas seis meses. Tempo suficiente para ser utilizado como embalagem, proteção, luvas cirúrgicas, descartáveis entre outras tantas utilidades e depois se desintegram em sais minerais, gás carbônico leve e elementos inertes, como sais.

Para aumentar seus conhecimentos, o nome plástico vem do grego Plastikos, que significa algo com a capacidade ou habilidade de se moldar, algo que pode ser trabalhado para assumir formas, como o barro, como o aço aquecido e dobrado de acordo com a necessidade do metalúrgico.

Plasticidade também é a qualidade do material capaz de se mudar de forma, de se adaptar.

Veja como é feito o plástico reciclado

Já que o plástico comum pode ser tão perigoso para o meio ambiente, por que a indústria simplesmente não recicla o plástico?

Existem muitas empresas que reciclam o plástico, mas o uso do plástico reciclado ainda é restrito. Apesar de parecer a continuação natural da utilidade do material, para que se use o polímero novamente, a matéria-prima tem que ser limpa, novamente dividida em partículas minúsculas e só então o processo recomeça, formando fios e carretéis que serão usados por máquinas injetoras.

Porém, para muitas aplicações, a base química tem que ter pureza mínima, o que significa que é quase impossível determinar, entre o material recolhido de lixões e das ruas, qual a proporção exata de elementos químicos. Sem contar que é muito mais caro recolher plástico descartado irregularmente, e retirar o plástico de lixões, do que simplesmente fazer mais plástico a partir da nafta do petróleo.

Uma alternativa é que todas as pessoas passem a separar seu lixo e entregar em cooperativas de reciclagem. Isso vai reduzir os custos de produção, gerar empregos e diminuir a poluição.

Descobriu como é feito o plástico? Agora pense como você pode separar os itens de plástico em sua casa para ajudar preservar o planeta. Todo mundo ganha com atitudes positivas!