Kingo Labs
Campeões do Big Brother Brasil
Home » Aleatórios » Campeões do Big Brother Brasil

Campeões do Big Brother Brasil

Já se passaram 19 edições do Big Brother Brasil.  O programa está no ar a quase duas décadas. Você lembra de todos os campeões? Quem disputou mais paredões? Quando o prêmio aumentou? Confira tudo sobre os vencedores do BBB.

Campeões do Big Brother Brasil

Após 19 edições e com a 20ª confirmada, a recordista de paredões é Ana Carolina, da 9ª edição, que disputou a preferência do público setes vezes sendo derrotada na última delas. Os homens dominaram as primeiras edições, mas desde 2011 esse placar vem mudando, eles venceram dez vezes e elas ficaram com o prêmio em nove edições.

Kleber Bambam

Diferente do que você pode pensar, a primeira edição do BBB foi ao ar 2002 e não em 2001. O campeão, faturando o prêmio de R$ 500 mil, foi o dançarino paulista Kleber Bambam, vencendo a final no dia 2 de abril de 2002. Em segundo lugar ficou Vanessa Pascale, que virou atriz da Globo. Bambam foi para o paredão quatro vezes e venceu com 68%, Vanessa ficou com 21% e André teve 11%. O campeão segue na mídia até hoje.

Rodrigo Cowboy

Também em 2002, dessa vez com a final no dia 23 de julho, o BBB 2 foi exibido junto com a Copa do Mundo da Coreia e do Japão, que deu o pentacampeonato ao Brasil. Rodrigo, que era domador de cavalos, foi o primeiro participante no estilo cowboy e venceu. Superou um paredão e na final teve 65% dos votos.

Dhomini

André Augusto Ferreira Fontes, o Dhomini, venceu o BBB 3 com 51% dos votos, uma das finais mais disputadas. Ele passou por quatro paredões, inclusive contra a apresentadora Sabrina Sato e a atriz Juliana Alves. Dhomini voltou dez anos depois, mas acabou eliminado cedo.

Cida

A babá Cida foi a campeã de 2004. Foi a primeira mulher a faturar o prêmio. Ela teve 69% dos votos da final, antes venceu apenas um paredão, contra a atriz Juliana Lopes, que participou até do CSI Miami.

Jean Wyllys

Na edição de Grazi Massafera, o campeão foi Jean Wyllys. Ele que depois se tornou deputado federal foi o primeiro a faturar R$ 1 milhão. Foram cinco paredões até a final, onde teve 55% dos votos, contra 40% de Grazi e 5% de Sammy. Jean se assumiu gay e conquistou o público.

Mara

A auxiliar de enfermagem Maria Nilza Viana dos Santos, a Mara, venceu o BBB 6. Ela enfrentou dois paredões, antes de ficar com 47% dos votos na final, superando os 34% de Mariana e os 19% de Rafael.

Diego Alemão

A sétima edição é considerada por muitos como a melhor de todos os tempos e teve como campeão Diego Alemão. Na final ele recebeu 91% dos votos, uma das maiores porcentagens em finais. Alemão encarou cinco paredões, inclusive contra Íris Stefanelli, Flávia Viana e Fani Pacheco. Seu grande rival foi Alberto Cowboy.

Rafinha

A edição de 2008 foi morna. Neste ano estrearam os paredões triplos, que são utilizados até hoje. Rafinha teve dois paredões antes da final, que foi vencida por 50,15% contra 49,85% de Gyselle, após prorrogação na votação. A vice-campeã passou pela berlinda por seis vezes.

Max

Max utilizou a estratégia e venceu o BBB 9 com 34,85%, a menor porcentagem para um vencedor. Priscila teve 34,61% e Francine 30,54%. Max encarou quatro paredões, mas a recordista foi Ana Carolina, que disputou a preferência do público em sete ocasiões, perdendo na última para o campeão.

Marcelo Dourado

Marcelo Dourado participou do BBB 4 e voltou à casa em 2010 para ser o primeiro campeão a receber R$ 1,5 milhão, valor que segue o mesmo até hoje. Dourado venceu a final tripla com 60% do votos, antes ele encarou cinco paredões e teve Dicesar como principal rival.

Maria

Levou cinco anos para as mulheres voltarem a vencer o Big Brother. Maria Melillo se envolveu com Maurício e Wesley, conquistando o público e faturando o prêmio com 43% dos votos. Ela passou por um paredão apenas.

Fael

Rafael Cordeiro, médico veterinário, foi o segundo cowboy a vencer o BBB. Fael passou por três paredões e na final teve 92% dos votos, superando o antigo recorde de Alemão e ficando neste posto até hoje.

Fernanda

Foi a partir de 2013 que as mulheres passaram a dominar o Big Brother Brasil e encostaram no placar histórico de campeões. A advogada Fernanda Keulla passou por três paredões, teve 62,79% dos votos numa final tripla e venceu essa edição que contou com ex-participantes, como Bambam e Dhomini.

Vanessa

Vanessa foi a grande vencedora de 2014, defendendo os animais, escapou de cinco paredões e na final teve 53% dos votos, disputando contra outras duas concorrentes. O terceiro lugar ficou com Clara Aguilar.

Cézar

Cézar Lima foi o último homem a vencer o Big Brother Brasil. O caipira estudante de Direito foi indicado cinco vezes seguidas ao paredão e na final venceu com 65% dos votos. Nessa edição foram somente três paredões triplos.

Munik

Munik precisou passar por três paredões para ser a campeã de 2016. A Globo mudou o formato das votações e passou a distribuir um ponto por região do Brasil, mais um ponto pela votação da internet. O novo formato foi adotado a partir do sexto paredão. Ana Paula era a favorita, mas foi expulsa por agressão.

Emily

A 17ª edição foi dominada pelos gaúchos, que tiveram três representantes entre os quatro primeiros colocados. Emily foi a campeã com 58% do votos, contra 41% e Vivian Amorim e 1% de Ieda. Marcos havia vencido cinco paredões e acabou expulsou pouco antes da final. Emily encarou cinco também, contando um contra sua irmã gêmea.

Gleici

Gleici foi a primeira participante da região Norte a ficar com o prêmio máximo. Ela venceu quatro paredões e na final teve 57,28% dos votos, contra 39,33% de Kaysar e 3,39% de Ana Clara & Ayrton.

Paula

Paula desafiou o politicamente correto e faturou o prêmio de 2019, com 61,09% dos votos da final. Antes ela encarou quatro paredões. Sua amiga Hariany acabou expulsa na véspera da final.